Curetagem dermatológica também é uma opção?

Essa também é uma intervenção cirúrgica simples e rápida, indicada para a remoção de lesões como verrugas virais, moluscos contagiosos, ceratose seborreica e outros problemas. Mas, dessa vez, a remoção é realizada através de uma cureta, um instrumento que tem o formato de uma colher pequena.


O procedimento pode ser realizado em qualquer parte do corpo e não tem necessidade de aplicar anestesia. O número de sessões depende muito da gravidade de cada caso. Após a raspagem da pele, é indicado usar protetor solar e evitar se expor diretamente à luz do sol. E claro, nem pensar em remover a crosta (mais conhecida como casquinha) até a reconstrução total da pele, hein?



Dermatoscopia: prevenir é o melhor remédio


Para descobrir se aquela manchinha, que apareceu na pele, é algo grave ou não, a dermatoscopia é a melhor indicação. Durante o exame, o médico dermatologista observa a pele com a ajuda de um dermatoscópio. O instrumento aumenta a imagem da pele em 10 a 70 vezes, assim como um microscópio. Dessa forma, o especialista é capaz de detectar estruturas invisíveis a olho nu e diferenciar lesões benignas de lesões suspeitas.



Uma das maiores vantagens do exame é o diagnóstico precoce do melanoma, o tipo de câncer de pele mais agressivo. Muitas vezes, por ter alterações discretas, o melanoma não é identificado durante o exame clínico. Mas, quando descoberto com antecedência, a taxa de cura é muito elevada.